O Projecto

Nas últimas décadas, a alteração dos regimes de fogo têm sido negativamente influenciada por uma série de factores tais como mudanças no uso tradicional da terra, aumento da acumulação de combustível na floresta, aquecimento global e da crescente invasão de espécies exóticas adaptadas a estes regimes mais propenso a fogos florestais. Na Europa, as acácias estão entre as espécies invasoras mais difundidas tornando-se uma questão ambiental no Sudoeste Europeu em particular Portugal, estimando-se que florestas dominadas por Acácias ocupem cerca de 18 500ha. Maiores períodos de secas e temperaturas médias mais elevadas tornam espécies adaptadas ao fogo, e.g. acácias, altamente competitivas e dominantes após cada incêndio. Não havendo utilização que valorize os resíduos desta biomassa, o combate a estas espécies acarreta apenas custos, levando ao seu abandono e consequentemente a uma maior prevalência e expansão das mesmas, aumentando o nível de combustível e inevitavelmente a uma maior probabilidade de ocorrência e severidade dos incêndios florestais.

O objectivo geral deste projecto é procurar alternativas viáveis de valorização dos resíduos provenientes da gestão de Acaciais, tentando obter produtos de valor acrescentado e promovendo uma gestão mais eficiente dos proprietários de terrenos invadidos através do controlo dos custos associados. No âmbito da estratégia de bioeconomia, o uso de resíduos de Acácia pode ser incluído no “Conceito de Economia Verde”.

Objetivos

01

Valorização da biomassa de Acacia, para incentivar financeiramente os produtores florestais na sua remoção;

02

Prevenção de incêndios florestais, através da gestão de combustíveis;

03

Promover uma melhor utilização dos resíduos da gestão paisagística;

04

Aumentar a consciencialização pública sobre o papel das Acácias nas alterações climáticas e no risco de incêndios.

Os objetivos específicos são: avaliar a viabilidade desta biomassa para a produção de painéis de partículas e briquetes de alta qualidade; avaliar o potencial bioativo dos extrativos como produtos biocidas e antioxidantes; aumentar o interesse das indústrias em produtos inovadores (com biomassa de Acacias) e de maior valor acrescentado; aumentar a consciencialização dos investigadores, das associações de produtores florestais, entre outros, para a necessidade de controlo das Acácias, proteger os habitats e, reduzir o risco de incêndios florestais.

TAREFA 1. Avaliação e colheita de biomassa da acácia

Resultados esperados:

- Avaliar a riqueza, diversidade, biomassa vegetal, mineralomassa e propriedades do solo;

- Colheita das árvores de acácia para estudo de valorização da biomassa.

Equipas: CEF e LEAF

 

TAREFA 2. Caracterização da biomassa e produtos de maior valor acrescentado

 

Resultados esperados:

- Caracterização anatómica e morfológica da casca e da madeira de espécies de acácia;

- Caracterização química, física e térmica detalhada da biomassa recolhida.

Equipas: CEF e CBP-BI

 

TAREFA 3. Desenvolvimento e avaliação dos produtos de maior valor acrescentado

 

Resultados esperados

- Valorização dos extrativos, procurando a presença de compostos com,

por exemplo, elevada atividade antioxidante;

- Produzir painéis de partículas de alta qualidade (por exemplo, para embalagem);

- Produzir briquetes de elevada qualidade para a produção de energia em

pequenas empresas locais (por exemplo, pastelaria, cerâmica), residências, etc.

Equipas: CEF e CBP-BI

 

TAREFA 4. Envolvimento social: partes interessadas e ciência cidadã

Resultados esperados

- Transferência de conhecimento para indústrias, associações de proprietários florestais

e outras partes interessadas, sobre as potencialidades de retorno económico através de produtos

de maior valor acrescentado provenientes da biomassa de acácia;

- Aumentar a conscientização de alunos e proprietários florestais sobre a necessidade da erradicação

da acácia, a fim de proteger nossos habitats e reduzir o risco de incêndio.

Equipas: CEF e CEABN

Tarefas

LogoISA copy branco.png

Tapada da Ajuda

1349-017 | Lisboa

Portugal

cef branco.png

Coordenadores: